Home » , , , , » “Pontilhismo de Solidão”, novo livro de Luiz Claudio Tonchis, faz referência ao ato solitário da escrita

“Pontilhismo de Solidão”, novo livro de Luiz Claudio Tonchis, faz referência ao ato solitário da escrita

Por: J. B. Novare Em: 28/02/2018

“Pontilhismo de Solidão” é uma referência ao ato solitário da escrita, e traz à tona, através da poesia, essa questão intrincada da condição humana. A obra é o mais novo trabalho do autor Luiz Claudio Tonchis e foi publicada pela Editora Penalux, sob o selo Candeeiro. O seu lançamento será às 19 horas do dia 3 de março no Núcleo de Apoio Acadêmico, da Fundação Educacional de Penápolis - FUNEPE (Praça Dr. Carlos Sampaio Filho, 170), em Penápolis/SP. O evento conta com o apoio da FUNEPE e da Vinícola Ferracini.

No título da obra o autor faz uma referência ao ato solitário da escrita. Para ele, escrever é um ato solitário como qualquer ato criativo. “A solidão é um fio, pelo qual o escritor é capaz de se comunicar com o mundo abstrato e captar a mais finas sensibilidades das coisas. Essa é a condição essencial para o ato criador - fora disso, restam apenas meras pretensões retóricas”, diz ele. O livro traz à tona, através da poesia, essa questão intrincada da condição humana: a leitura do silêncio afiado e doloroso do mundo. “Para dar conta disso, qualquer poeta precisa perfurar as camadas da existência e ir ‘além de si mesmo’, para atingir o ‘além das coisas’, através da prática do recolhimento interior, a introspecção. É exatamente isso que o livro propões”, conclui.

O livro tem a quarta capa escrita pelo penapolense Dr. Roberto Rillo Biscaro, que diz: “A poesia de Tonchis é muito sinestésica, no sentido etimológico bem mais aconchegante do ‘sentir junto’ dos gregos. Seus versos têm cheiro e sabor; palavras com gosto de noite, odor de solidão, som de vinho. É poesia sentida, sensorial, sensual, e por isso, saborosa, mesmo que às vezes tenha sabor de caco de vidro”.

Segundo Susanna Busato, Doutora em literatura e professora da UNESP de São José do Rio Preto/SP, que escreveu o prefácio, disse: “A leitura da poesia de Tonchis nos obriga a afirmar que ela é um ato de amor. O ato se revela uma ‘invasão simbólica’: sinestesias signo-friccionantes ao longo dos poemas criam zonas de tensão, esses espaços entre os pontos do desejo que sugerem pelo olhar do leitor a lembrança úmida do outro. A descrição diluída, inexata, permeada por simbolismos cromáticos, por vezes sinestésicos”. O que move o sujeito para além de si próprio no livro de Tonchis é o exercício de pontilhar o outro pelas impressões e sensações que recolhe da memória. A imagem é lugar da espacialização do desejo e da saudade. Dá a conhecer o outro como nódoa, signo que se dissipa em ruído interior”.

Luiz Claudio Tonchis reside em Penápolis, interior do estado de São Paulo. É Professor de Filosofia e Diretor de Escola, bacharel e licenciado em Filosofia, pós-graduado em Ética pela UNESP, e em Gestão Escolar pela Universidade Federal Fluminense. É o autor do livro “A Arte de Ser Feliz, Na Visão da Ética Aristotélica”, publicado em 2016 pela Paco Editorial. O seu livro “Pontilhismo de Solidão” possui 84 páginas (impresso) e custa R$ 34,00 no site da editora (https://goo.gl/H5iYBR).

Tonchis escreve artigos para jornais e revistas, e publicou o seu livro de Filosofia “A Arte de Ser Feliz, Na Visão da Ética Aristotélica” mas sentindo a necessidade de estudar literatura para melhorar seus textos, utilizar adequadamente as metáforas, dar maior circularidade aos textos. No início do ano de 2016, passou a estudar, por conta própria, teoria literária e a ler várias clássicos da literatura brasileira e estrangeira, foi quando deparou-se com poemas de Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto, Aguinaldo Gonçalves, dentre outros. “Me apaixonei pela poesia e passei a escrever poemas. Descobri que a verdadeira literatura não se inspira em nada, a não ser na própria devassidão humana”, diz ele. Essa sua transição da Filosofia para Literatura resultou no livro “Pontilhismo de Solidão”.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros