Home » , , , , » Carlos Eduardo Amaral expande sua escrita e publica “Sem Relva”, o seu primeiro romance

Carlos Eduardo Amaral expande sua escrita e publica “Sem Relva”, o seu primeiro romance

Por: J. B. Novare Em: 19/08/2020

Após publicar uma série de livros-reportagem, o escritor pernambucano Carlos Eduardo Amaral publica “Sem Relva”, o seu livro de estreia na categoria romance. A obra é uma publicação independente com 144 páginas e traz uma série de referências intertextuais - umas explícitas, outras implícitas e mais algumas ocultas - que jogam com a inteligência e a cultura geral do leitor a cada capítulo. A trama se desenvolve em torno de um pastor evangélico e um de seus filhos, preso pela polícia durante uma manifestação popular. O romance tem previsão de continuação, tornando-se assim uma trilogia, a ser finalizada nos próximos livros. Os exemplares da obra, impresso e e-book, estão disponíveis na Amazon e custam R$ 40,00 e R$ 10,00, respectivamente.

Em um cenário de ampla insatisfação popular no Recife, é organizado um protesto violento que resulta na detenção do grupo de liderança após confronto com a polícia. Um dos detidos, e seu pai, um pastor evangélico, têm a oportunidade de discutir ressalvas e mágoas entre si, e expõem as mazelas das pequenas e grandes corrupções do dia a dia que alimentaram com o intuito de garantir aceitação de grupo e ascensão social. Durante a detenção policial, a investigação sobre a rede de contatos que sustenta o movimento dos manifestantes consegue atingir o objetivo, mas ainda existe um ponto inconveniente a ser resolvido pelos inquisidores… Os maus-tratos aos animais, a crítica aos preconceitos burgueses, o trabalho de base das comunidades evangélicas e o comportamento da imprensa, completam o quadro sociológico dessa ópera contemporânea do cotidiano recifense travestida de romance.

“Escrever uma trilogia é uma tentação entre escritores de ficção iniciantes. Mas vi que teria fôlego para desenvolver o projeto, tanto que já estou na metade final do segundo livro da série. Entrementes, finalizei uma novela, biografias imaginárias de compositores de frevo, que deverá ir ao prelo no final de 2020 ou início de 2021”, revela Carlos Eduardo Amaral.

O período de produção do livro “Sem Relva” foi entre novembro de 2018 e maio de 2019, exatos seis meses, tempo qual o autor costuma gastar e que se impõe para a execução de um livro ou de uma composição musical que exija mais elaboração. “A história não tem nada de baseada em eventos reais. Contudo, ela possui muitos elementos intertextuais, homenagens pessoais e referências a lugares e eventos próximos, que comentei em uma espécie de making of do livro, intitulado Poslúdio a Sem Relva, disponível apenas em versão e-book”, lembra o autor.

Um detalhe da estruturação da narrativa da obra, notado a partir do sumário, é a divisão de capítulos como se fossem cenas de uma ópera, algo que também será característico dos outros dois romances da série. Os títulos dos capítulos (ária, duo, cena, coral etc.) definem ou o tipo de narrador (em primeira ou terceira pessoa), ou os personagens-foco do narrador, e trazem títulos em língua operística (o italiano, no caso de "Sem Relva"), que remetem à carga dramática de algum momento particular do capítulo.

Carlos Eduardo Amaral nasceu em Olinda (PE) em 1980. É jornalista, crítico musical, pesquisador e mestre em Comunicação pela UFPE como bolsista da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe). Como pesquisador e crítico, foi agraciado com prêmios da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e do Ministério da Cultura. Organizou a Coletânea de crítica musical “Alunos da UFPE” (produção independente), colaborou com o livro “O ofício do compositor” (Editora Perspectiva), e como jornalista atuou no festival Mimo entre 2007 e 2014, além de escrever para a revista Continente, da Cepe, desde 2006.

Atualmente, aventura-se pela seara da composição musical e coordena a assessoria de comunicação da Orquestra Criança Cidadã. É detentor da Legião de Honra Ativa e do Grau de Chevalier da Ordem DeMolay. Dentre seus livros estão: “Clóvis Pereira: No Reino da Pedra Verde” (Cepe, 2015); “Maestro Formiga: Frevo Na Tempestade” (Cepe, 2017); “Maestro Duda: Uma Visão Nordestina” (Cepe, 2017); “Getúlio Cavalcanti: Último Regresso” (Cepe, 2017); e “Jota Michiles: Recife, Manhã De Sol” (Cepe, 2019). O livro “Sem Relva” pode ser adquirido pelo link: https://bityli.com/sTN8e.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros