Home » , , , , , » A poesia contemporânea em “A Intermitência das Coisas”, primeiro livro da paulista Fernanda Rodrigues

A poesia contemporânea em “A Intermitência das Coisas”, primeiro livro da paulista Fernanda Rodrigues

Por: J. B. Novare Em: 28/05/2019

"A Intermitência das Coisas: Sobre O Que Há Entre O Vazio e O Caos”, primeiro livro a ser lançado pela escritora e blogueira paulista Fernanda Rodrigues, é uma obra que reúne cerca de 45 poesias e que está sendo publicada pela Editora Penalux, com 60 páginas. O lançamento do livro será no próximo dia 8 de junho na Casa Elefante (Rua Cesário Mota Junior, 277, Sobreloja), em São Paulo (SP). O evento terá entrada gratuita e terá início a partir das 16 horas. Além da tarde de autógrafos, haverá também uma performance artística e um sarau com microfone aberto para outros escritores que queiram ler seus textos.

Os versos expostos em “A Intermitência das Coisas” retratam a movimentação da poeta no espaço contemporâneo, suas mudanças e os aprendizados e, principalmente, como os ciclos que se iniciam e que se findam preenchem o vácuo que habita entre o vazio e o caos. O livro já está à venda pelo site da editora por R$ 35,00 (www.editorapenalux.com.br/loja/a-intermitencia-das-coisas). Também pode ser encontrado no Skoob (www.skoob.com.br/livro/877883ED883903) e no GoodReads (www.goodreads.com/book/show/45711547-a-intermit-ncia-das-coisas).

O livro veio a partir de uma cobrança dos leitores do seu blog. E durante a frequência no curso de Formação de Escritores, a poeta começou a trabalhar na escrita de um livro de breves narrativas, o que a levou a passar muito tempo lendo contos e crônicas. Para aliviar um pouco o cansaço de ter que entregar um TCC (o livro de breve narrativas), começou a escrever algumas poesias. “Esse foi o gérmen do que hoje é o A Intermitência das Coisas”, diz ela.”

Quando finalmente tinha em torno de 25 poemas, Fernanda enviou o arquivo para duas amigas escritoras lerem. “O feedback que elas me deram dessa leitura foi fundamental para que eu pudesse fazer ajustes, tanto no que já estava escrito, quanto no que escreveria dali para frente. Foi dessa conversa que também cheguei ao título da obra”, relata.

“A ansiedade dos tempos de hoje, toda essa rapidez de acontecimentos, a velocidade inalcançável dos sentimentos, nos fazem esquecer das intermitências – as pausas que a vida dá para que possamos prosseguir. [...] Nós, mulheres, aprendemos jeitos de oxigenar tudo e sobreviver com menos danos. 'O caminho é sempre em frente', Fernanda escreveu, mas nesta obra eu a vi voltar e resgatar partes. [...] Ela escreve sobre o medo da solidão e sinto que poderíamos nos encarar e nos reconhecer. [...] Seus poemas atuam como peças que se encaixam”, escreve a romancista Dani Costa Russo.

Foto: Bruna T. Russo
Fernanda Rodrigues é de São Paulo (capital) e tenho 32 anos. Formou-se em Letras (Português/Inglês). É pós-graduada no curso de Formação de Escritores e Especialistas em Produção de Textos Literários e, atualmente, pós-graduanda na Docência em Literatura e Humanidades. Toda essa formação acadêmica a levou por dois caminhos: o ensino e a escrita.

A autora, que também é professora de inglês e de redação desde 2012, começou sua escrita em 2006, quando criou o blog “Algumas Observações” (http://www.algumasobservacoes.com/). E agora, prestes a lançar o seu primeiro livro, “A Intermitência das Coisas: sobre o que há entre o Vazio e o Caos”, que está sendo lançado pela Editora Penalux.

Além disso, Fernanda Rodrigues é moderadora do grupo Projeto Escrita Criativa (http://projetoescritacriativa.blogspot.com/), que ajuda outras pessoas que pretendem começar a escrever ou aperfeiçoar a escrita. Lá são publicados, de modo independente, uma antologia, chamada “Amor e Resiliência”, com os textos das autoras participantes. Nela, há cartas, contos, crônicas e poemas de mais de 10 escritoras, incluindo textos seus.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros