Home » , , , , , , , , » “Além do Céu e Mais Um Dia”, traz enredo com reviravoltas marcantes e mostra que pessoas podem mudar pessoas

“Além do Céu e Mais Um Dia”, traz enredo com reviravoltas marcantes e mostra que pessoas podem mudar pessoas

Por: J. B. Novare Em: 27/07/2019

O amor ultrapassa barreiras e pode mudar literalmente as pessoas a partir de pequenos gestos ou simples olhares. E dessa forma o livro “Além do Céu e Mais Um Dia”, da escritora carioca Hellen Pimentel, traz ao leitor uma trama que desperta o olhar para diversas situações comuns do nosso cotidiano. O romance, aborda vários temas presentes na vida dos jovens e de outras pessoas, como superação, amizade verdadeira e ser quem realmente é. A edição é da Editora Vecchio com 164 páginas e foi lançada oficialmente em julho de 2017 no Rio. O livro é um romance repleto de viravoltas e descobertas alarmantes.

Alena deixou de ser quem é pelo motivo mais banal do mundo: amigos falsos e popularidade. Após ser aceita no grupo especial da escola quando ainda era do primeiro ano do Ensino Médio, foi transformada em uma delas: bonita, metida e malvada, e não se orgulha nem um pouco disso. Dois anos e meio depois, totalmente imersa nesse mundo, Alena conhece uma pessoa que pode ajudá-la a sair. Luka é novo na escola e com apenas alguns encontros casuais, faz Alena enxergar que o mundo vai continuar a rodar caso ela deixe seu grupo atual e vá viver quem é. E isso a admira, pois Luka é cego.

“Não sei como a autora fez, mas ela conseguiu criar uma história fofa, com pontos dramáticos e dolorosos e mesmo assim, um livro apaixonante de aquecer o coração! A história é bem construída e a narrativa é bem fluida, leve e boa. De cara você já nota vários elementos para uma boa construção. Uma leitura muito rápida e gostosa. Sem falar na diagramação e todo trabalho de detalhe do livro, que é muito lindo. Super recomendo!”, da resenha feita pelo IG @ctdoslivros.

“Além do Céu e Mais Um Dia ficou processando dentro de mim durante longos anos, até conseguir terminá-lo. Primeiro me veio a imagem do casal na minha mente (um casal jovem onde o rapaz era cego), e então tudo foi se construindo em volta”, revela a autora sobre como surgiu a obra. Disponível nos formatos impressos e digital, o livro está por R$ 28,90 e R$ 9,90, respectivamente, no site oficial da autora (www.hellenpimentel.com.br) e pela Amazon (https://amzn.to/2ynr0AZ).

“Se encantar por essa história foi muito fácil, entender as dores e os dilemas desse livro foi uma experiência maravilhosa. Apesar de ter gatilhos como violência sexual, ele também aborda temas como a inclusão social e o relacionamento familiar que é tão importante e tão necessário que sejam discutidos em nossa sociedade. A forma como a autora nos entrega a narrativa é muito cativante, dona de uma escrita fluída, viciante e bem construída, ela nos deixa com um quentinho no coração, confesso q terminei o último capítulo querendo mais”, da resenha feita pelo IG @alicenopaisdasleituras.

Hellen Pimentel nasceu no Rio de Janeiro e escreve desde que se conhece por gente, começando com contos e se estendendo para “fanfics” na época da adolescência. Trabalha como auxiliar administrativa durante o dia, estuda Biologia à noite e nos tempos livres atua como designer gráfica e editorial (www.hellenpimenteldesigner) e confeiteira (@pimentadocesgourmet). Escreveu o seu primeiro livro, “Despertar”, aos 13 anos e conseguiu publicá-lo aos 15, pela Modo Editora. Desde então, não parou mais.

Aos 17 anos publicou a obra “Renascer”, uma continuação do livro “Despertar”. Logo depois veio o que seria o de maior sucesso, “Natasha”, escrito em apenas 4 dias. Hoje, Hellen Pimentel possui um acervo de 11 livros escritos e está com o lançamento do quarto, “Além do Céu e Mais Um Dia”, grande sucesso na plataforma de leitura online “Wattpad”.

“As inspirações me vêm de formas mais estranhas e aleatórias; como dentro de um trem cheio, lendo algum livro ou associando alguma palavra aleatória a um título qualquer”, revela Hellen. Na escrita dos seus primeiros livros, “Despertar” e “Renascer”, a autora, por terem sido escritos quando ainda era muito nova, não lembra realmente como teve a inspiração. Mas o fenômeno “Natasha” lhe veio como um sopro de ar fresco num dia tumultuado quando estava indo trabalhar. “Dentro do trem mesmo, comecei a escrevê-lo. Por isso acabei ele em apenas 4 dias”, relata a autora.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros