Home » , , , , » Mãos Calejadas - Anderson Lima

Mãos Calejadas - Anderson Lima

Por: Anderson Lima Em: 29/05/2019


A mão possui um símbolo significativo na Sagrada Escritura. É um simbolismo de atividade, potência e domínio.

No Evangelho de São Marcos, JESUS cura um homem que tinha a mão seca. “Levanta-te e vem para o meio [...] Estende tua mão. Ele estendeu a mão e a mão ficou curada” (Mc 3, 3-5). O encontro de JESUS com o homem da mão seca revela-nos um momento de suavidade que significou a libertação e o contato profundo de afeto que transformou a vida daquele homem.

Compartilho esse trecho do evangelho porque nos faz refletir as muitas mãos que entram em nossa vida e têm a capacidade de mudar a direção e o rumo de nossos objetivos, e pra melhor; para poder qualificar a nossa maneira de viver. Esse acontecimento de Nosso Senhor com o homem que tinha a mão seca significa o encontro com todos nós que vez ou outra estamos de “mãos calejadas” por alguma circunstância.

Há algumas situações em nossa existência que nos deixam de “mãos atadas”, calejadas e até impossibilitadas. É aquele passado, aquela situação conflituosa que não conseguimos perdoar. Às vezes, tentamos enfrentar, mas os calos, os conflitos nos perturbam noite e dia. Muitas vezes parece que fizemos um pacto com o passado e não conseguimos viver o presente. Não conseguimos nos perdoar, muito menos perdoar aquela pessoa, isto é, vivemos de mãos atadas.

É por essa razão que o projeto de DEUS é libertação, pois ELE quer que olhemos para nós mesmos e internalizemos: “Eu tenho capacidade, potencial, possibilidade de criar e construir, de refazer e principalmente de ressignificar a minha vida e a minha história”. Portanto, pare de ficar preso ao passado que te atormenta e que te impede de dar passos significativos em prol da tua libertação, para que tu vivas com mais qualidade. Viver com qualidade nada mais é do que viver por CRISTO, com CRISTO e em CRISTO.

Está faltando o que? Perdão? Pois chegou o momento! Pare de adiar a experiência de perdoar. Fala-se muito sobre visão, audição, paladar e o olfato, porém existe tão pouco na literatura algo relacionado ao tato. Pelo olhar até pode começar o amor, mas amores que ficam só no olhar não se constituem. Ouvir o outro à distância, pelo telefone, ou por outros meios é interessante para um começo de relação, mas o amor necessita de presença, de tato, de toque, de mão, de existência, de uma presença significativa e transformadora. O tato é aquele sentido que demarca no nosso corpo a experiência do amor, mas também da tragédia. É através das nossas mãos que podemos oferecer amor, carinho e afeto. No entanto, é das nossas mãos também se não tivermos equilíbrio podemos oferecer ofensa, tortura e violência.

Das nossas mãos depende o mundo! Das nossas mãos depende o futuro da nossa família! Das nossas mãos depende aquilo que vamos fazer com nossa vocação. São as nossas mãos que nos darão condições de traçar uma vida e um futuro diferente.

DEUS quer a libertação das nossas mãos. Quer que nos responsabilizemos pelos nossos atos e por nossas falhas. Para crescer e amadurecermos é preciso que reconheçamos nossos pecados e paremos de “lavar as mãos”, de esconder nossas fraquezas e erros debaixo do tapete.

É certo que tem vezes que nos atrapalhamos sim, que “metemos os pés pelas mãos”, porém é muito importante que tenhamos discernimento para conduzir nossa história e fazer a Vontade de DEUS.

Vença esse complexo de que você só será valorizado quando o outro começar a expressar algum tipo de carinho pela sua pessoa. Liberte-se! “Estende a tua mão”! Saia desse atrofiamento. Pare de “lavar as mãos” diante dos outros e dos seus problemas. Responsabilize-se pela sua vida, pela sua vocação.

Comece a olhar com mais carinho e mais amor para você mesmo. Coloque os seus projetos e sonhos nas mãos de DEUS, pois que nossa oração seja como canta o salmista: “A mão direita do SENHOR fez maravilhas, a mão direita do SENHOR me levantou...” (Sl 117).

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros