Home » , , , , , » Universo feminino é tema na obra poética “Estranhas Delicadezas”, da sul-mato-grossense Tânia Souza

Universo feminino é tema na obra poética “Estranhas Delicadezas”, da sul-mato-grossense Tânia Souza

Por: J. B. Novare Em: 01/11/2017

“Estranhas Delicadezas” é um livro de contos e poesias da autora sul-mato-grossense Tânia Souza, publicado pela Editora Estronho. O livro reúne contos, causos, poemas, fábulas e micronarrativas, possui 96 páginas e está disponível no site da editora ou em contato pela fanpage da autora. O primeiro lançamento da obra será no dia 17 de novembro no auditório do Instituto Histórico e Geográfico de Campo Grande - MS (Av. Calógeras, 3.000 – Centro), às 19:30h. A entrada será livre e haverá um bate-papo sobre o livro e outras criações literárias, e a apresentação especial do Grupo Casa, um coletivo de teatro com dramatizações de trechos do livro. 

Neste novo livro, Tânia Souza apresenta cenários inusitados do universo feminino. Suas narrativas revelam moças que derramam silêncio no olhar, sereias, dragões, tecedoras de galáxias, contadoras de histórias, bruxas, androides e outras criaturas que enchem de magia nossos corações. Os textos falam sobre metalinguagem, a arte de contar histórias, as metamorfoses e as transformações que vivenciamos, tudo dentro de elementos que retomam alguns universos dos contos de fadas e outras criaturas fantásticas. Há alguma dor, mas também um desejo forte e a busca por liberdade em diferentes personagens. Para os leitores do gênero, a obra está para venda por R$ 29,90 no link www.estronho.com.br/blog/estranhas-delicadezas ou pela página  www.facebook.com/taniasouzza (autografado).

O livro “Estranhas Delicadezas” nasceu depois da participação da autora, durante três anos, no Projeto Quotidianos (um site que unia 15 autores e 15 ilustradores de diferentes partes do Brasil), com o objetivo de desvendar o universo dos contos fantásticos no que havia de comum, cotidiano e também inusitado. No que não se fala nas histórias clássicas, dos personagens ocultos nas lendas, elementos assim. “Ao término do projeto, percebi que entre os contos que haviam sido publicados e outros que produzi em diferentes momentos havia algo em comum: a presença do universo feminino, a paixão por contar histórias, a metalinguagem, a prosa poética. Uma estranha delicadeza, às vezes, com pitadas de elementos sombrios. Este livro é a reunião destes elementos”, revela Tânia Souza.

“De(s)amores e Outras Ternurinhas” é outro livro da autora, publicado em 2016 pela Editora Estronho, e traz poesias em formato vira-vira. Na sinopse da obra, vemos: “Nada é novo ou antigo quando se trata do amor. Ama-se, ilude-se, desilude-se, ama-se novamente (ou este sentimento só possui uma existência?). Tão pouco sei dele e, ainda assim, sobre ele escrevo”. Nos poemas desse livro, há resquícios de conversas, trocas de ideias, desabafos, risos e sentimentos diversos. Alguns que Tânia viveu, outros que acompanhou no sentir de outros. “Por isso, cada um que se reconhecer nesses versos é coautor, pois quando se trata de(s)amores, não há certeza, apenas sentimentos que em cada pessoa crescem de uma forma única”, cita ela.

Tânia Souza é professora e escreve com mais frequência desde 2006, embora acha que desde sempre foi apaixonada pela literatura. Participou de diversas antologias, tem dois livros solo e é uma das editoras da revista digital Zzzumbido (www.revistazzzumbido.wordpress.com). Escreve há cerca de dez anos, começando com mais frequência utilizando sites e blogs na internet, além de resenhas e artigos sobre a própria escrita. Na literatura, não consegue prender-se a um único gênero, escreve poesia regional, metalinguística, memorialista e infantil. “Uma das minhas paixões é a literatura minimalista, principalmente micronarrativas, haicai e Poetrix. Por muito tempo, me dediquei aos contos de terror. Penso que há certas dores no mundo das quais somente a literatura nos salva”, cita. Tânia mora em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, mas nasceu em Bela Vista (MS), uma pequena cidade na fronteira do país, de onde vem sua paixão pelo silêncio e o entardecer.

Participou de antologias diversas com poemas, contos de fantasia, terror e ficção cientifica. Entre elas estão: “Ventos Poéticos”, “À Sombra do Corvo - Poesias Sombrias”, “Contos Sombrios de Natal”,  “Histórias Fantásticas Vol. 1”, “Cursed City - Onde As Almas Não Têm Valor”, “Olympus – Histórias da Mitologia”, “Crônicas da Fantasia”, “Quando O Saci Encontra Os Mestres do Terror”, “Fagulhas Poéticas II”, “501 Poetrix Para Ler Antes do Amanhecer”, “Dystopia”, e “A voz dos Mundos - Vontos de Ficção Cientifica e Elas”. Entre seus próximos projetos está a publicação de um livro infantojuvenil de poesia relacionada as criaturas do folclore, um livro de fotos e poesias sobre o Pantanal.

“Em uma época tão difícil para sobreviver da arte, quero muito destacar o apoio que recebi para a publicação do Estranhas Delicadezas. Este livro só aconteceu este ano porque teve o patrocínio da Alphard (www.alphardengenharia.com), uma empresa especializada em serviços em diversas áreas da construção civil que, em um ato de incentivo à cultura e apoio à literatura ajudou a realizar esse sonho, juntamente com a Editora Estronho. Quando a iniciativa privada revela essa preocupação em incentivar as produções culturais, merece sempre nossos aplausos. Que patrocinem muitas outras iniciativas”, destaca Tânia Souza.

1 Comentários:

pesquisar

Nossos Parceiros