Home » , , , , » Escritora premiada apresenta contos que dialogam com a infância, o envelhecer e a morte

Escritora premiada apresenta contos que dialogam com a infância, o envelhecer e a morte

Por: Bookeiro Publish Em: 20/03/2018

Um dos maiores expoentes da literatura brasileira, a premiada escritora Maria Valéria Rezende lança seu mais novo livro pela Editora Penalux. Intitulado “A Face Serena”, a obra reúne contos que mostram a evolução e o amadurecimento de protagonistas que experimentam o contato com o outro, crescendo e relacionando-se com seus modelos familiares, enquanto no seu próprio desabrochar descobrem a violência dos sentimentos humanos, como a inveja e a ansiedade. O livro possui 158 páginas e está à venda pelo site da editora.

O livro “A Face Serena” aborda também um tema recorrente na Literatura e na Filosofia: a Morte. “O leitor visitará o tema ontologicamente, partindo de contos sobre a vida que de alguma forma começa a se gastar na infância, seguindo em progressão à juventude, à maturidade e à velhice”, escreve Vanessa Maranha, escritora que assina o texto de orelha. “Uma vasta galeria de tipos confrontada com mortes simbólicas e reais e, na forma, as marcas da autora: a captura do leitor logo de entrada pela inteligência narrativa sem necessidade de preâmbulos; a licença do nonsense; a prosódia sertaneja em meio à solenidade num viés de ironia esmerilhada; o diálogo com mortos geniais, nos dois contos em que Maria Valéria revive Machado de Assis”.

Nesse sentido, o livro também propõe um refazer de percurso, uma memória reflexiva das primeiras experiências, como, por exemplo, o medo, a angústia, a cumplicidade com os avós, o calor dos primeiros modelos infantis e o descobrimento de um mundo cheio de possibilidades, e seu desenrolar-se, nem sempre feliz, ao longo dos anos. A obra custa R$ 40,00 e pode ser adquirida pela loja online da editora (http://loja.editorapenalux.com.br/a-face-serena).

Segundo os editores Wilson Gorj e Tonho França, os contos de Maria Valéria permitem ao leitor acompanhar as primeiras descobertas dos personagens e a potência de um sentimento puro e descontaminado de um tédio muitas vezes decorrente da vida adulta. “Todo este descobrimento e aventura são elaborados com sutileza, e as histórias são contadas sem afetação, criando personagens cativantes que se desenvolvem dentro de contextos cotidianos, sempre bem apresentados pela escrita magistral da autora”, destacam.

Embora “Face Serena” fuja da ingenuidade - explica Tonho França - traz também o relembrar de uma fase da vida de descobrimentos. Mas, tratando-se de uma escritora do porte da Maria Valéria Rezende, o mérito do livro não está apenas no que as histórias transmitem mas sobretudo na forma como a escritora as apresenta. Gorj é categórico: “Estamos diante de uma grande narradora, senhora do seu ofício. Os prêmios já alcançados por ela não me desmentem”. 

Imagem: Edson Matos
Maria Valéria Rezende nasceu em 1942, em Santos/SP, onde viveu até os 18 anos. Formada em Língua e Literatura Francesa, Pedagogia e mestre em Sociologia, dedicou-se desde os anos 1960 à Educação Popular, em diferentes regiões do Brasil e no exterior, passando a trabalho por todos os continentes. Hoje vive no estado da Paraíba, desde 1976. Às vésperas dos 60 anos, em 2001, começou a publicar literatura com a primeira versão do livro “Vasto Mundo” (Editora Beca), re-editado em nova versão (2015, Alfaguara), e traduzida e publicada na França em 2017 (Ediora Anacaona). Desde 2004 participa do Clube do Conto da Paraíba que a estimulou a continuar a escrever ficção. Seu romance “O Voo da Guará Vermelha” (Objetiva, 2005) foi publicado em Portugal e na França, além de receber duas edições na Espanha (espanhol e catalão).

Ganhou o prêmio Jabuti em 2009, na categoria infantil, com o livro “No Risco do Caracol (Editora Autêntica, 2008) e em 2013, pela categoria juvenil, com o romance “Ouro Dentro da Cabeça (Editora Autêntica, 2012). Maria Valéria Rezende escreve ficção, poesia e é também tradutora. Ganhou o Jabuti de melhor romance e livro do ano de ficção com “Quarenta Dias” (Alfaguara, 2014). Em 2017, seu romance “Outros Cantos” ganhou o Prémio Casa de Las Américas (Cuba), o Prêmio São Paulo e o prêmio Jabuti (3º Lugar). A autora Participa do Movimento Mulherio das Letras.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros