Home » , , , , , , » “Todos Estão Destinados A Morrer“ é o primeiro livro da jovem autora Natália Batista

“Todos Estão Destinados A Morrer“ é o primeiro livro da jovem autora Natália Batista

Por: J. B. Novare Em: 20/06/2017

Com apenas 18 anos de idade, a jovem estudante Natália Batista, publica o seu primeiro conto, trabalhando a morte como tema central da obra. “Todos Estão Destinados A Morrer” é um livro editado pela Editora PeenDragon e possui 90 páginas. A obra foi lançada no último domingo (18) na Saraiva Mega Store, de Juiz de Fora – MG.

“Todos Estão Destinados A Morrer” é um livro de contos, todos com um clima de mistério e desfechos instigantes. A morte é tratada de uma forma diferente em cada um dos contos, desse modo, o leitor poderá fazer reflexões sobre um assunto que é tão temido para nós, levando-o para um pensamento mais além, a efemeridade da vida. Cada um dos contos também carrega sua própria singularidade capaz de transmitir mensagens para às pessoas.

Dor, medo, angústia, alívio, são palavras que expressam um pouco sobre o temido, ou não, destino inevitável que todos teremos que enfrentar algum dia, a morte. Após o fatal provir todo um organismo que antes funcionava em perfeita sintonia, não mais vive, por isso, talvez, seja imprescindível viver uma vida digna e feliz. O livro, que reúne contos com uma mistura de ficção está à venda por R$ 19,90 com a própria autora, na loja virtual da editora (www.lojapendragon.com.br/contos/pre-venda-do-livro-todos-estao-destinados-a-morrer), no Submarino e na Saraiva.

Natália Batista tem dezoito anos, nasceu em São Paulo e atualmente mora em Juiz de Fora, Minas Gerais. É estudante, e no momento está sem trabalho, somente estuda. “Pretendo cursar faculdade, porém estou na dúvida de qual curso escolher, direito, letras, ciências sociais e psicologia”, diz ela. Natália sempre gostou de escrever, mas já escrevia várias coisas antes, inclusive tinha outros projetos de livros. E conversando com um professor, sugeriu a ideia de fazer um livro de contos. Ela já tinha alguns escritos sobre a morte, e as pessoas se assustavam e se perguntavam como uma menina de dezoito anos resolveu escrever um livro com esse tema. “Bem eu comecei a escrever sobre ela (morte) depois que meu avô faleceu, eu era muito próxima a ele, e naquele momento pude sentir a existência e a realidade da morte. E assim comecei a escrever sobre ela, resultando no livro de contos”, revela a autora.

2 Comentários:

  1. Um livro muito bom, pois nos faz ver a nossa realidade de um jeito muito crítico. Recomendo!

    ResponderExcluir
  2. Excelente leitura, nos faz enxergar coisas que normalmente ignoramos no dia-a-dia

    ResponderExcluir

pesquisar

Nossos Parceiros

Publicidade/Livraria Parceira