Home » , , , , , » Fundadora da cidade de Chiapetta (RS) é referência em livro da atriz e bailarina Ana Guasque

Fundadora da cidade de Chiapetta (RS) é referência em livro da atriz e bailarina Ana Guasque

Por: J. B. Novare Em: 28/03/2017

A atriz, bailarina e escritora Ana Guasque, lança o seu primeiro livro nesta terça-feira (28) em São Paulo. A obra “Victória, Uma Saga Italiana no Interior do Rio Grande” já foi apresentada anteriormente na Feira do Livro de Porto Alegre, e em Ijuí e Chiapetta, cidades do interior do estado do Rio Grande do Sul. Desta vez, a festa de lançamento será na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, a partir das 19:30h, em São Paulo.

A apresentação do livro desta terça na capital paulista, contará com a presença da atriz Rosi Campos, grande incentivadora desse novo projeto de Ana Guasque. Haverá também performance de apresentação da obra, com dança, narração de trechos da história, acompanhadas por um acordeonista. Seguindo com a sessão de autógrafos. 

“Victória, Uma Saga Italiana no Interior do Rio Grande”, quando lançada no aniversário de 50 anos de emancipação de Chiapetta (RS), a obra foi recebida com homenagens e solenidade pública. Em junho do ano passado (2016), houve o lançamento do livro na Livraria Cultura do Shopping Fashion Mall, no Rio de Janeiro, com a participação da Sociedade de Cultura Riograndense, do Rio de Janeiro. A obra já foi lançada também em Porto Alegre (RS), no último dia 21 de fevereiro, em celebração ao Dia Nacional da Imigração Italiana no Brasil. O evento teve o apoio do Consulado da Itália e contou com a presença do cônsul da Itália no Rio Grande do Sul, Nicola Occhipinti e do prefeito da cidade de Chiapetta, Eder Luis Both.

O livro é um romance histórico, ambientado na região sul do país. É uma publicação da Editora Victória Artes e Entretenimentos, sob coordenação da produtora Malu Guasque, possui 480 páginas e está disponível por R$ 64,60 nas livrarias Cultura, Argumento, Literatus e outras. A obra trás a história verídica de uma mulher que criou uma cidade no Rio Grande do Sul. Uma história de amor, superação, coragem e vitórias, e a trajetória de uma mulher, com suas dores irreparáveis que deixou como legado a cidade de Chiapetta.

A ação se desenvolve de 1883 a 1947, estendendo-se um pouco mais até a emancipação do município. O livro também conta a história de três irmãos italianos (Giuseppe, Carlos e Ângelo Chiappetta) que chegaram ao Brasil, apenas com a roupa do corpo, e entre desafios e aventuras, deixaram uma imensa contribuição no sul do país. Fatos de importância social e política se entrelaçam à trama. Temas como as imigrações italiana e alemã, a influência dos povos de origem espanhola, as revoluções, a saga do ouro, da terra e do gado. Além de comédia, aventura, mistério, história, tragédia, cultura, curiosidades, romantismo e registro memorial da cidade.

O livro trás a história de Victória, bisavó de Ana Guasque e a fundadora da cidade de Chiappetta. “Apesar de conhecer a maior parte da história, não escrevi nada que não conseguisse comprovar e como têm muitos fatos históricos que se entrelaçam à vida dela (Victória), e como eu sou atriz e bailarina e não historiadora, baixei a cabeça e fui estudar. E foram dois anos intensos de trabalho, pesquisando e escrevendo trabalhando 20 horas por dia, virando dias e noites. Foram centenas de materiais estudados, entre documentos, testamentos, atestados, certidões, teses, entrevistas com moradores antigos, com pessoas idosas da família, alguns dos quais já partiram desta vida. E o resultado foi este livro que me transformou, antes de escrevê-lo eu era uma pessoa e quando terminei, era outra”, revela a autora.

Victória, foi uma mulher que quebrou paradigmas pra sua época, inspirou muitas mulheres e que criou uma cidade por amor. Ela era casada com Carlos Chiappetta, e alguns anos após o seu falecimento, ela decidiu que criaria uma cidade. Isso foi um grande gesto de amor e a história envolve a imigração alemã e as revoluções de 1893 e de 1923.

Ana Guasque é natural de Porto Alegre (RS), onde desenvolveu parte de sua carreira na dança, teatro e cinema. Atriz e bailarina formada pela Escola de Arte Dramática da USP, participou das novelas "Boogie Oogie", "Sete Vidas" e “Haja Coração”, na Rede Globo. Foi atriz convidada pela União Brasileira dos Escritores, para declamar poemas na entrega do Prêmio Rosa de Píndaro da UBE, na Academia Brasileira de Letras. Duas vezes indicada ao Prêmio Açorianos de Melhor Bailarina no RS em 2001 e 2003, teve espetáculo autoral indicado ao Açorianos de Melhor Espetáculo. Participou de curta-metragem vencedor de Kikito no Festival de Gramado, "Mãe Monstro" no Gramando Cine Vídeo.  Em São Paulo, dentre outros, realizou o espetáculo solo “Sobre Ancas”, contemplado pelo PROAC da Secretaria de Cultura do Estado de SP, com o qual fez turnê por diversas cidades brasileiras. Dirigiu e atuou em "Valsa em Pedaços", no CCBB-SP, espetáculo de própria autoria, com apoio do Banco do Brasil. Desde 2013 fixou residência no Rio de Janeiro, vivendo hoje na ponte aérea entre Rio, São Paulo e Porto Alegre. 

Ana Guasque iniciou no ballet Clássico aos quatro anos de idade, ocasião em que subiu no palco pela primeira vez e nunca mais parou. Aos 15 anos de idade se profissionalizou como bailarina, passou a integrar uma companhia profissional de dança moderna e contemporânea, e no mesmo período, também se profissionalizou como atriz. “Procuro levar as duas carreiras concomitantemente e sempre que é possível, reúno as duas em um mesmo trabalho. Agora, também estou vivendo a experiência de escritora, o livro Victória - Uma Saga Italiana no Interior do Rio Grande, foi um grande desafio pra mim, mas pude contar com o carinho e incentivo da Rosi Campos, amiga querida, foi ela que me incentivou a fazer esse livro”, diz Ana.

O livro surgiu em um evento que Ana participou em Minas Gerais, o qual reunia diferentes culturas de vários estados brasileiros. “A apresentação era à noite, então, de repente me percebi vestida de prenda, andando a cavalo sob o céu que estava cravejado de estrelas, e o andar ritmado do cavalo, com os cascos batendo no chão de terra. Aquela sonoridade com as estrelas do céu despertaram no meu coração, as lembranças das histórias que minha avó contava, então pensei: Tenho algo importante aqui, tenho algo artístico precioso que preciso dar atenção! E foi assim. Logo em seguida, depois de comentar a história com a Rosi Campos, tive absoluta certeza do que deveria fazer. Também pude contar com o amor da minha mãe, que está sempre muito presente na minha vida, sempre acreditando, apoiando e torcendo pra dar certo. E também contei com o carinho e apoio precioso de familiares como Eliana e Luiz Antônio Chiappetta, e a Empresa Agrícola Chiapeta, que patrocinou parte da publicação”, cita a autora.

“Victória, Uma Saga Italiana no Interior do Rio Grande” é o seu meu primeiro livro, mas a autora garante que já está com um romance em andamento e um livro de poesias pronto para impressão. Mas que no momento precisa dedicar-se à vida de atriz e bailarina. Ela está em fase de produção de uma peça inédita e deve retomar um espetáculo solo de dança “Sobre Ancas”. O seu próximo livro deve está pronto, possivelmente até o final deste ano.

1 Comentários:

  1. Tive o privilegio de participar de uma palestra da mesma no Colégio Anchieta onde a mesma apresentou seu livro aqui na Cidade de Chiapetta,onde a mesma tem seus parentes Guasque Chiapetta.

    ResponderExcluir

pesquisar

Nossos Parceiros

Publicidade/Livraria Parceira