Home » , , , , » Evento solene consagra a fundação da Academia de Letras e Artes de Vargem Grande

Evento solene consagra a fundação da Academia de Letras e Artes de Vargem Grande

Por: J. B. Novare Em: 15/07/2019

Em evento realizado na noite deste último domingo (14) em Vargem Grande (MA), foi fundada a Academia Vargem-grandense de Letras e Artes - AVLA, depois de um processo que durou anos em discussão. O evento aconteceu no Chapagro Hall e contou com a presença de diversas autoridades locais e da região, de convidados especiais, da imprensa local e dos confrades e confreiras. A AVLA é uma instituição que propõe discutir os caminhos da cultura dos municípios consorciados da antiga região do Iguará (Vargem Grande, Itapecuru-Mirim, Nina Rodrigues e Presidente Vargas), e objetiva cultivar, incentivar e preservar os valores históricos, literários e artísticos do passado e presente dessa região.

A primeira manifestação para a criação da entidade ocorreu em março de 2013, por meio do saudoso José Jorge Rodrigues (1957-2018), que juntou-se à escritora e ativista cultural Jucey Santana e foram em busca dos possíveis nomes que comporiam o grupo e formassem a entidade. As tentativas foram desestimulantes, mas, mesmo assim, persistiram com o projeto. E em 20 de maio de 2014, conseguiram reunir 14 simpatizantes para a retomada do processo e criaram uma comissão para que os primeiros trabalhos fossem iniciados, o que logo em pouco tempo não aconteceu.

No entanto, em 2 de fevereiro de 2019, ocasião em que vários acadêmicos estavam reunidos em Zé Doca (MA) durante a fundação da Academia daquela cidade, a confreira Jucey Santana (cadeira nº 4) sugeriu ao então presidente da Academia Ludovicense de Letras - ALL, Antonio Noberto da Silva, para reaver o projeto de fundação da AVLA. No dia 18 do mesmo mês, ela conseguiu reunir na residência do professor, artista plástico e escritor Francisco Cordeiro (cadeira nº 24), e posteriormente, no dia 23, o encontro foi na residência da professora Alice Pires, já com um número maior de simpatizantes. A partir daí, os membros do grupo sentiram-se mais empolgados em elevar o projeto a diante, tendo em vista a participação de alguns em grandes eventos com pilares culturais, o que os encorajou mais e não desistirem desse sonho.

“Assumo com muito orgulho e alegria a cadeira de nº 2, cujo patrono é o renomado político Antonio Bernadino Ferreira Coelho, que no século XIX exerceu várias funções públicas na província do Maranhão, inclusive a de Deputado Provincial, sendo responsável pela autoria do projeto de Lei que estabeleceu a mudança de sede da Vila da Manga para Vargem Grande em 14 de julho de 1845”, escreve o professor e pesquisador Clécio Coelho Nunes. “Acredito que a Academia cria um ambiente favorável ao meio artístico, literário e da pesquisa em nossa região, servindo de estímulo aos nossos escritores, artistas e pesquisadores”, conclui.

A entidade marcará a sua presença resgatando a sua memória histórica, o que dividirá a região em dois períodos distintos: o antes e o depois da fundação da Academia, que levará a região a um grande referencial de cultura no estado. Foram criadas 40 (quarenta) cadeiras e tem como patrono (in memoriam) o médico, Raimundo Nina Rodrigues (1900 -1900). O sodalício foi batizado “Casa Nina Rodrigues”, patrono da cadeira nº 4.

“Fazer parte de uma academia de letras, ocupar uma de suas cadeiras, há quem diga que é um pequeno privilégio. De fato, constitui um honroso reconhecimento social ao acadêmico e às suas obras de grande valor literário ou artístico, e também uma porta para a imortalidade do nome, que se torna ilustre na história do lugar”, destaca o professor, escritor, artista plástico e compositor Francisco Cordeiro de Oliveira (cadeira nº 26). […] “Mas numa academia também se faz leitura, literatura e arte, coisas que deleitam, que dão prazer intelectual, que tornam as pessoas mais observadoras, sensíveis e refinadas culturalmente. [...] Posso dizer que ocupar uma cadeira numa Academia é levar nos ombros essa grandiosa missão e tratar tudo isso de forma muito séria e responsável, com esmero e brilhantismo”, finaliza ele.

A AVLA tem por finalidade estimular a produção e difusão das manifestações culturais em defesa e preservação e valorização das tradições e memória histórica de Vargem Grande, Nina Rodrigues, Presidente Vargas e Itapecuru-Mirim, região com grande entrelaço histórico (adesão do Maranhão à Independência do Brasil e à Guerra da Balaiada) para perpetuação, renovação e revitalização do legado memorial de toda a região, abrangendo as áreas científica, literária e artística.

Membros fundadores e composição das cadeiras:
Cadrª 1 – Antônio Carlos Cardoso de Matos (escritor)
Cadrª 2 – Clécio Coelho Nunes (professor, pesquisador)
Cadrª 3 – Maria José Quaresma Vale
Cadrª 4 – Jucey Santos de Santana (escritora)
Cadrª 5 – Gonçalo Amador Nonato
Cadrª 6 – Antonio José Noberto da Silva
Cadrª 7 – Benedito de Jesus Nascimento Neto
Cadrª 8 – Cristiane Mesquita Gomes Albuquerque Martins
Cadrª 9 – Maria Bárbara Silva Melo Siqueira
Cadrª 10 – Maria José Silva Costa
Cadrª 11 – André Luis Silva dos Santos
Cadrª 12 – Alice da Luz Silva Pires
Cadrª 14 – Raimundo Nonato Barros de Oliveira
Cadrª 15 – Sérgio Oliveira Barros (artista plástico)
Cadrª 16 – Iara Quaresma do Vale Rodrigues
Cadrª 17 – José Maria Carvalho da Silva (escritor)
Cadrª 18 – Carlos Augusto Melo e Silva
Cadrª 19 – Wesley Sousa Silva Costa (escritor)
Cadrª 20 – Diane Mota Carvalho
Cadrª 21 – José Sousa de Barros Silva
Cadrª 22 – Hilton César Neves da Silva
Cadrª 23 – Laudimir Conceição Sousa
Cadrª 24 – Odarci Mesquita de Sousa
Cadrª 25 – Darliane Cristina Bezerra Fugueiredo
Cadrª 26 – Francisco Cordeiro de Oliveira (professor, escritor, artista plástico, compositor)
Cadrª 27 – Maria do Rosário de Popeia F. de Oliveira
Cadrª 28 – Maria Francisca Teresa B. Lauand Fonseca
Cadrª 29 – Samuel Viterbos Pinheiro Santos
Cadrª 30 – Raphael Vale Rodrigues
Cadrª 31 - Hedwiges Maria de Sousa Frazão
Cadrª 32 – José Amadeu Pereira Bezerra
Cadrª 36 – Irany Barroso de Oliveira

OBS: O restante das vagas ainda está em aberto para novos membros.

Membros da Primeira Diretoria (2019/2021):
Presidente – Jucely Santos de Santana
Vice-presidente – Clécio Coelho Nunes
1ª Secretária – Alice da Lu Silva Pires
2ª Secretária – Diane Mota Carvalho
1º Tesoureiro – Francisco Cordeiro de Oliveira
2º Tesoureiro – Sérgio de Oliveira Barros
Dir. Cultural e Relações Públicas – Antonio José Noberto da Silva
Dir. Arte e Cultura – Laudimir da Conceição Sousa

Membros do Conselho Fiscal (2019/2021):
Efetivos – Antônio Carlos Cardoso de Matos, Raimundo Nonato Barroso e Cristiane Mesquita G. Martins. Suplentes – Gonçalo Amador Nonato, Benedito de Jesus Nascimento Neto e Raphael Vales Rodrigues.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros