Home » , , , , , » Livro que relata a história da cerveja em Pernambuco será lançado hoje em Recife

Livro que relata a história da cerveja em Pernambuco será lançado hoje em Recife

Por: J. B. Novare Em: 14/01/2017


Uma breve história cultural da cerveja em Pernambuco é destaque em livro que será lançado hoje (14). A obra “A Saideira - Breve História Cultural Da Cerveja Em Pernambuco”, de autoria do ator, escritor e professor de história Adriano Marcena, está sendo lançada neste sábado no Empório Nova Raiz, no bairro Pina em Recife (PE) até as 14h.

O livro enfatiza a atual efervescência da produção de cerveja artesanal no estado de Pernambuco, com o registro dos principais rótulos que já são saboreados pelo público. A obra traz ainda uma versão em audiolivro para que pessoas com deficiência visual (cegos e baixa visão) possam também conferir o conteúdo expresso. A ideia do autor em preparar esta obra surgiu com a intuição de abordar a cerveja como importante elemento da cultura, destacar a sua nobre função de agrupar os humanos para festejar a vida, e chamar a atenção dos leitores para conhecer a história da alimentação e a antropologia cultural.

“A Saideira - Breve História Cultural Da Cerveja Em Pernambuco” é uma obra com 118 páginas. Foi publicada pela Trempe Produções e está com o preço de venda no valor de R$ 15,00 (físico) pelo site www.trempeproducoes.com.br e R$ 9,99 em e-book (que em breve estará disponível na Amazon e outros sites). Teve o apoio do Funcultura, Fundarpe, Secretaria de Cultura, Governo do Estado de Pernambuco e da Trempe Produções.

No livro o autor percorre as evidências históricas que dialogaram entre si para permitir que a cerveja, uma vez enraizada no paladar dos pernambucanos, se tornasse uma das bebidas mais escolhidas para festejar diversos contextos de sociabilidades.  O trabalho tenta responder a seguinte questão proposta pelo autor logo na introdução do livro: “Que bebida alcoólica, socialmente quente, porém servida bastante gelada entre nós, é mais banal em nossa paisagem social que a cerveja?” Marcena fundamenta sua pesquisa a partir da tríade fermentação, embriaguez e sociedade e afirma que a cerveja, ao longo dos séculos, exerceu a nobre função de agrupar, reunir os humanos. Para ele “beber cerveja em coletividade pode até propiciar ‘engajamentos efêmeros’, passageiros, porém, por ser ato de socialidade, contribui para que a sociedade permaneça viva e pulsante dentro de cada um de nós, mesmo para aqueles que não a consomem, mas que estão sentados à mesa”.


Adriano Marcena nasceu em Recife (PE), estudou teatro no Curso de Formação do Ator (UFPE) e é licenciado em História. Já publicou diversas obras anteriores, como: Trilogia da Miséria Humana (1995); Jaboatão Histórias e Lutas (Editora Autor, 2001); Teatro Completo Um: textos para 1,2 e até 3 atores (BNB Cultural); Dicionário da Diversidade Cultural Pernambucana (2010); Mexendo O Pirão (Funcultura, 2012); e Raspando Tacho - Comida e Cangaço (Funcultura, 2012).

Marcena já conquistou prêmios como: Prêmio Nacional de Estímulo à Dramaturgia (1996), Prêmio Elpídio Câmara de Teatro concedido pelo Conselho Municipal de Cultura da cidade do Recife e o Prêmio Nacional Mais Cultura de Literatura de Cordel (2010). E atualmente é presidente da Academia de Letras do Jaboatão dos Guararapes – ALJG e fundador e diretor da Trempe Empreendimentos Culturais – Trempe Produções.

O autor está se preparando para fazer o lançamento de seus livros na Europa, a convite do governo português e espanhol, ainda este ano de 2017. E também está acompanhando o processo de tradução da sua obra para o francês que deverá sair em breve.

0 Comentários:

Postar um comentário

pesquisar

Nossos Parceiros